O Boleto registrado é um dos principais assuntos de diversos bancários, consumidores e lojistas, desde que a FEBRABAN anunciou em 2015 o projeto da Nova Plataforma de Cobrança.

A FEBRABAN tentou implantar a nova plataforma em 2017, mas devido a dificuldades do boleto registrado, o prazo foi adiado. Mas, desta vez é para valer! Os boletos não-registrados deixarão de existir em 2018 .

Nesse artigo, iremos contextualizar sobre: as diferenças entre boleto sem registro x boleto registrado, os principais motivos, vantagens e desvantagens e principalmente saber se você já está alinhado com o calendário da Nova Plataforma de Cobrança. Fiquem ligados: Os boletos sem registro terão seu fim no dia 22 de setembro.

Diferenças entre boleto sem registro x boleto registrados

O boleto sem registro é a modalidade onde a emissão é realizada pela
empresa(cedente) e enviado diretamente ao cliente, sem envio de arquivo remessa para o banco. Apesar do baixo custo devido a taxa bancária ser somente de quitação, esta modalidade possui um baixo nível de segurança, tornando-o suscetível a fraudes.

Já o boleto registrado no momento em que é emitido é obrigatório o envio do arquivo
remessa para o banco, onde contém todas as informações do boleto, possibilitando então
realizar todo controle sobre pagamentos, juros/mora e protesto. O boleto registrado possui taxas de registro, alteração/cancelamento, entre outras, o que encarece o processo desta
modalidade.
Porém, a maior segurança dos pagamentos de boletos é o principal motivo
para tal mudança.

Listamos abaixo, as principais características das modalidades de cada boletos:

Boletos sem registro

Opcional informar dados do pagador e data limite de pagamento;
Emissão pela empresa(cedente) sem envio de arquivo ao banco;
Pagamento somente de taxa de quitação;
Possibilidade de alteração dos dados do boleto ou cancelamento sem custos adicionais;
Baixo nível de segurança;

Boleto registrado

Obrigatório envio do arquivo (remessa) ao banco no momento em que emitir boleto;
Obrigatório informar dados do pagador e data limite de pagamento;
Permite o banco protestar pagador;
Alto nível de segurança;
Possibilidade de pagamento de título vencido em qualquer agência bancária, sem necessidade de emissão de segunda via;
Pagamento de taxas de quitação/alteração/cancelamento e protesto, caso necessário;

Motivos para o fim do boleto sem registro

O boleto sem registro existe desde o início dos anos 90. Certamente, algo revolucionário para a época porém, com o passar dos anos esse meio de pagamento veio a apresentar falhas. As principais delas foram o crescimento exponencial de fraudes, o alto volume de inconsistências, a também necessidade de adequação a circular 3.598/3.656 e a melhoria no ambiente de crédito. Estes foram os principais motivos que fizeram a FEBRABAN criar o novo modelo de boleto com registro.

Assista a palestra do Walter Tadeu, diretor adjunto de operações da FEBRABAN sobre a Nova Plataforma e Cobrança:

Novo calendário de implantação da Nova Plataforma de cobrança

Foi disponibilizada uma tabela pela FEBRABAN, de acordo com os valores de boletos para o início de validação da nova regra. Segue abaixo:

Todos os boletos com valor: Data de início de validação
Igual ou acima de R$ 800,00 24.03.2018
Igual ou acima de R$ 400,00 26.05.2018
Igual ou acima de R$ 0,01 21.07.2018
O restante, como boletos de cartão de crédito, de doações, entre outros. 22.09.2018

E você, já se encontra alinhado a nova Plataforma de Cobrança de acordo com as datas de início de validação? Caso ainda não esteja, veja como utilizar o nosso módulo C-Plus CNAB que irá te auxiliar de forma eficaz na emissão de boletos registrados. Temos certeza que você ganhará tempo, aumento de produtividade e automaticamente irá atingir nosso objetivo principal que é melhorar o controle de cobranças.

Sistema de gestão Comercial

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Central do cliente:     (21) 3405-9500